Após pressão da Rússia, Uefa manda Ucrânia retirar ‘slogan político’ de uniforme antes da Eurocopa

A Eurocopa nem começou e já está envolvida em um conflito diplomático. Interpela pelas reclamações da Rússia, a Uefa determinou nesta quinta-feira (10) uma modificação no uniforme da Ucrânia, por considerar “política” a frase “Glória aos heróis” denunciada pelos russos.

“Após uma análise mais profunda, o slogan presente na gola da camisa ucraniana é claramente de natureza política e, portanto, deve ser retirado (…) em vista das partidas de competição da Uefa”, declarou a entidade que rege o futebol europeu em comunicado.

O governo da Rússia fez críticas formais ao uniforme desde segunda-feira (7).

“Sejam heróis esportivos e terão a glória, é assim e não com slogans nacionalistas que honrarão a pátria”, reagiu Maria Zakharova, porta-voz do ministério das Relações Exteriores da Rússia, que elogiou o pedido da Uefa. “O esporte não é um campo de batalha, e sim de competição, não é uma arena política”, acrescentou.

À ‘AFP’, a Federação Ucraniana de Futebol afirmou que estava “em negociações para manter o slogan na camisa, pois a Uefa havia aprovado com antecedência o uniforme e todos os seus elementos, incluindo a frase ‘Glória aos heróis’”.

No entanto, a Uefa não atendeu todos os pedidos feitos pela Rússia. A entidade validou o contorno do mapa da Ucrânia que aparece na camisa, que incluiu a Crimeia – anexada por Moscou em 2014 -, assim como territórios do leste, controlados por separatistas pró-Rússia, lembrando que a forma corresponde às fronteiras do país reconhecidas internacionalmente.

A Uefa também rejeitou o protesto russo pela frase “Glória à Ucrânia”, aprovada pela entidade desde 2018 e que “pode ser considerada uma frase genérica e apolítica”.

No entanto, o problema se dá pela combinação com o slogan “Glória aos heróis”, adicionado recentemente à parte interna da camisa e que não havia sido levado em consideração quando a entidade validou o uniforme ucraniano em dezembro de 2020.

As frases “Glória à Ucrânia” e “Glória aos heróis”, que começaram como um canto patriótico, se transformaram em um grito de adesão durante a revolta popular pró-Ocidente da praça Maidan, em 2014, que derrubou o presidente apoiado pelo Kremlin, Viktor Yanukovich. Moscou associa as frases a grupos nacionalistas da Segunda Guerra Mundial que lutaram contra os soviéticos e apresentou uma reclamação à Uefa.

“Esta combinação específica de dois slogans é considerada claramente de natureza política, com um significado histórico e militarista”, afirmou a Uefa, que pediu a retirada da menção “Glória aos heróis”.

A Ucrânia está no Grupo C da Eurocopa, ao lado de Holanda, Macedônia do Norte e Áustria. Já a Rússia está no Grupo B, com Bélgica, Finlândia e Dinamarca.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.