Pesquisar
Close this search box.

Buscando manter competitividade, clubes da Premier League aprovam teto salarial a partir de 2025

Em votação realizada nesta segunda-feira (29), em Londres, 16 dos 20 clubes que disputam a Premier League aprovaram a implementação de teto salarial, a partir do verão do ano que vem, iniciando a temporada 2025/2026. A decisão ainda não é definitiva e precisa ser ratificada em junho, em assembleia geral anual da liga.

Manchester United, Manchester City e Aston Villa votaram contra a proposta, enquanto o Chelsea se absteve. Todos os demais foram favoráveis à nova regra, que visa preservar a competitividade do Campeonato Inglês.

O advogado João Paulo Di Carlo, que já abordou o tema em sua coluna do Lei em Campo, lembra que “em 2022, pela primeira vez no âmbito europeu, a UEFA aprovou um novo Regulamento de Sustentabilidade Financeira, em que os clubes passarão a estar sujeitos ao controle de custos com o plantel”.

“Esta regra limita os gastos com o futebol em até 70% das receitas do clube – a implementação paulatina colocará os valores em 90% para a temporada de 2023/24, 80% para 2024/25 e 70% a partir de 2025/26. A Premier League aprovou internamente parte dessa diretriz, inclusive aumentando a flexibilidade e o aumento do teto para as equipes não participantes das competições europeias, que poderão chegar a 85% das receitas. Além disso, com o aumento do formato da Champions League e do Mundial e, consequentemente, o incremento de receita dos clubes ingleses pela participação nesses torneios, a Liga Inglesa estuda novas medidas para manter o campeonato como o mais equilibrado do mundo”, conta o especialista em direito desportivo.

“A manutenção do equilíbrio entre os participantes é o segredo para manter o produto cada vez mais atrativo para o público, investidores, patrocinadores e detentores do direito de transmissão. A prática dos esportes americanos tem ganhado muita força no futebol internacional”, reforça o advogado.

O economista César Grafietti afirma que “sempre que há implantação de medidas de controle financeiro significa que o futebol está no caminho certo”.

“Entretanto, a regra que a Premier League aprovou nem visa tanto o controle financeiro, mas uma busca por equilíbrio. Que a meu ver é inócua para este objetivo. O limite de gastos é ainda bastante elástico, e basta algumas contas simples para perceber que os clubes do topo da tabela seguirão gastando mais que os da parte de baixo, pelo simples fato de haver uma enorme diferença nas receitas, que é o limitar natural de competitividade. O maior impacto pode ocorrer no produto Premier League, pois a redução na capacidade de gastos tende a reduzir a quantidade de atletas contratados, e diminuir os salários pagos. Não imagino que seja um impacto relevante, mas algum impacto haverá, que pode até respingar no Brasil, com eventual redução nas contratações. Ainda é cedo para conclusões. A sinalização é positiva, mas traz uma sensação de ser pouco relevante”, avalia o especialista.

Como será calculado esse teto salarial?

Esse teto salarial definirá os gastos máximos permitidos aos clubes que disputam a elite do futebol inglês a um múltiplo do que a equipe com menor receita de transmissão de TV e acordos comerciais recebe. De acordo com o ‘The Athletic’, a expectativa é que esse múltiplo seja de cinco vezes o valor.

Esse limite de gastos deve funcionar junto com as regras de custo de elenco, que também têm relação com quanto cada clube pode gastar de acordo com as suas receitas, conforme orienta o Fair Play Financeiro (FFP, em inglês).

Importante esclarecer que esse teto não será sobre o quanto um jogador pode ser receber, mas sim sobre quanto um clube pode gastar com seu elenco com salários, transferências e comissões de agentes/empresários.

Caso a medida seja ratificada em junho, a próxima janela de transferências de verão seria a última da Premier League sem limites de gastos levando em conta a folha salarial.

Crédito imagem: Catherine Ivill Crédito: Getty Images

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Este conteúdo tem o patrocínio do Rei do Pitaco. Seja um rei, seja o Rei do Pitaco. Acesse: www.reidopitaco.com.br.

Rei do Pitaco

Compartilhe

Você pode gostar

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.