Ceni é denunciado no STJD por ofensa à arbitragem e tumulto em expulsão durante Bragantino x São Paulo

A Procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) denunciou o técnico Rogério Ceni, do São Paulo, por conta da expulsão na partida diante do Bragantino, em 23 de abril, pelo Brasileirão. Enquadrado em dois artigos do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), o treinador corre risco de ser suspenso por até 16 jogos. O julgamento está marcado para a próxima sexta-feira (13).

Ceni responderá ao artigo 257 (participar de rixa, conflito ou tumulto, durante a partida), que prevê suspensão de duas a 10 partidas, e no parágrafo 2º, inciso II, do artigo 258 (desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões), que prevê gancho de um a seis jogos.

O treinador foi expulso nos minutos finais do empate em 1 a 1 entre São Paulo e Bragantino. Na súmula, o árbitro Bruno Arleu de Araújo escreveu que Ceni “ofereceu resistência para deixar o campo”.

“Ficou rodeando o quarto árbitro, ocasionando um tumulto, oferecendo resistência para sair do campo, e somente se retirando após auxílio de integrantes de sua comissão técnica”, detalhou.

O juiz ainda disse que Ceni chamou a arbitragem de “caseira” antes de ser expulso.

Crédito imagem: Gazeta Press

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.