Jogadores da seleção croata não irão se ajoelhar em protesto contra o racismo antes das partidas da Eurocopa

A Seleção da Croácia não irá se ajoelhar em forma de protesto contra o racismo antes das partidas da Eurocopa. Em comunicado divulgado pela Federação Croata de Futebol nesta quinta-feira (10), os croatas justificaram que o gesto não teria representatividade no contexto da cultura e da tradição do país.

Ainda assim, os croatas ressaltaram que são contra qualquer ato de discriminação e que respeitam o direito de cada indivíduo e organização de se manifestar da forma que desejar.

“A Federação Croata de Futebol e a seleção nacional da Croácia condenam veementemente toda e qualquer forma de discriminação. Também respeitamos o direito de cada indivíduo e de cada organização de selecionar as circunstâncias e a maneira como se posicionará contra o racismo e ou outras formas de discriminação”, declarou a federação.

No último domingo (6), na derrota para a Bélgica em um amistoso preparatório para a Euro, os croatas já haviam se recusado a ajoelhar, enquanto os belgas praticaram o ato.

O gesto se tornou característico na luta contra o racismo e tem inspiração no jogador de futebol americano Colin Kaepenick, que em 2016 se negou a ficar de pé durante a execução do hino norte-americano em um jogo da NFL. Após o assassinato de George Floyd no ano passado, os jogadores de futebol da Premier League resolveram adotar o gesto antes das partidas.

A Croácia está no Grupo D da Euro ao lado da Inglaterra, adversário de estreia no domingo (13), às 10h (de Brasília), Escócia e República Tcheca.

Confira o comunicado oficial na íntegra:

“A Federação Croata de Futebol e a seleção nacional da Croácia condenam veementemente toda e qualquer forma de discriminação. Também respeitamos o direito de cada indivíduo e de cada organização de selecionar as circunstâncias e a maneira como se posicionará contra o racismo e ou outras formas de discriminação.

A Federação Croata de Futebol acredita que os jogadores têm direito à sua própria opinião sobre estes tópicos e que também têm o direito de escolher se querem ou não participar. Os jogadores da seleção croata decidiram em conjunto, antes do amistoso contra a Bélgica, que não iriam se ajoelhar e respeitosamente permaneceram em silêncio durante a ação de seus colegas belgas.

A Federação Croata de Futebol não irá impor aos jogadores croatas a obrigação de ajoelhar-se, visto que este gesto não guarda quaisquer laços simbólicos com a luta contra o racismo e a discriminação no contexto da cultura e tradição croatas.

Em geral, acreditamos que o mais importante é o fato de que os jogadores croatas se comportaram com respeito ao longo de suas carreiras e mostraram que respeitam todos os indivíduos, adversários e companheiros de equipe, independentemente de raça, religião, posição social etnia, ou qualquer outra característica, que é um valor também promovido pela Federação Croata de Futebol”

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.