Nacional, do Uruguai, aciona Palmeiras na Fifa por cláusula no contrato de Matías Viña

O Nacional-URU decidiu acionar o Palmeiras na Fifa para reclamar de parte do pagamento da compra do lateral-esquerdo Matías Viña. Os dois clubes chegaram a um acordo pela venda de mais 7,5% dos direitos econômicos do jogador, no entanto, há um impasse em relação ao prazo de pagamento. A informação foi divulgada primeiramente pelo GE.

A nova operação do Palmeiras estava prevista em uma das cláusulas do contrato, que previa a compra desta porcentagem dos direitos do lateral caso ele disputasse 33 partidas pelo clube Alviverde.

O Verdão já comunicou o clube uruguaio de que irá oficializar a operação, mas deseja que a quantia seja parcelada. A princípio, o pagamento seria feito de forma integral, no entanto, as consequências da pandemia de Covid-19 alteraram o planejamento financeiro dos paulistas.

O que chama a atenção é que o Nacional levou primeiro o caso à Fifa para depois propor o parcelamento. O Palmeiras aguardará pelo processo na entidade máxima de futebol, sem que corra qualquer risco de punição. Entretanto, o clube paulista se mostrou surpreso com a postura dos uruguaios, uma vez que nunca deu a entender que deixaria de cumprir o compromisso.

Vale lembrar que na primeira parte da negociação para a chegada de Viña, os dois clubes já haviam se desentendido, mas acabaram chegando a um acordo para parcelar 3,5 milhões de euros em três vezes.

Crédito imagem: Palmeiras

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.