O discreto charme da burguesia

“O discreto charme da burguesia” (1972) é um filme de Luís Buñuel que critica de forma satírica a frivolidade e a superficialidade do gênero burguês. A película possui uma característica singular: um grupo de seis homens e mulheres burgueses tentam inúmeras vezes se reunir para jantar, mas sempre são interrompidos por algum fato inusitado.

Outros burgueses também tiveram interrompido o sonho de abocanhar milhões de dólares com uma nova competição. Trata-se dos clubes mais ricos da Europa, que foram forçados a abandonar o projeto de ganharem ainda mais dinheiro no mundo do futebol através da Superliga europeia.

Isto porque a formatação do torneio da Superliga ganhou um viés elitista, provocando um efeito adverso proporcional à ganância e arrogânciados seus criadores: o repúdio de todos os segmentos do futebol.

Se os fundadores da Superliga tivessem criado uma entidade paralela à UEFA, com a adesão dos demais clubes, possivelmente teriam obtido êxito, uma vez que a UEFA também não é nenhuma santinha nessa estória. Ela deixou de ser uma entidade administrativa para tornar-se um órgão extremamente político.

Com isso, a UEFA (assim como a própria FIFA) ao fazer politica, onerou desnecessariamente o custo das competições, reduzindo a margem de lucro de todos os clubes, além de monopolizar o mundo do futebol.

O mote da Superliga, portanto, deveria ter sido outro: o de libertar os clubes das amarras impostas pelas federações internacionais, dando à iniciativa um viés democrático, em contraposição ao autoritarismo das federações.

Assim, a exemplo do que aconteceu no mundo do tênis, em que os próprios tenistas resolveramadministrar as competições em que atuam, a Superliga poderia ter dado esse salto gigantesco na democratização do futebol.

Entretanto, os objetivos do grupo eram outros. Diferentemente do título do filme de Buñuel, a burguesia da bola não foi discreta e muito menos charmosa.

Com efeito, seus integrantes disseram abertamente que o que queriam mesmo era aumentar seus lucros e se afastar das equipes de menores recursos. Além disso, buscavam impedir o rebaixamento dos clubes fundadores, retirando todo o charme da disputa que envolve o futebol.

No filme, um dos burgueses é o embaixador dafictícia República Sul-Americana de Mirandana França, em que numa de suas falas, extrai-se a síntese do pensamento burguês:Nunca haverá um sistema que dará algum refinamento social às classes mais pobres. Mas não sou um reacionário, vocês me conhecem.

Distanciamento da plebe e hipocrisia foram precisamente a marca dos comunicados emitidos pela Superliga: ao mesmo tempo em que criaram um verdadeiro clube do bolinha, chegaram hipocritamente a dizer que queriam salvar o futebol e ajudar as agremiações com menos dinheiro

Outro momento curioso do filme dá-se na ocasião em que um dos personagens sonha que finalmente começariam a jantar, quando, no exato momento em que iniciariam a refeição, abre-se uma cortina e descobrem que estão na verdade no palcode uma peça teatral. Atordoados, não sabem o que falar e são fortemente vaiados pelo público presente.

Metaforicamente, a situação é muito parecida com os dirigentes da Superliga, pois não conseguiram criar um canal de comunicação com seus torcedores, deixando de construir uma narrativa que legitimasse a sua atitude, o que redundou em serem apulpados pelo seu próprio público.

Eis uma questão importantíssima: A imperiosidade de que o poder se legitime perante a sociedade. A Superliga esqueceu-se desse pontocrucial. Quis impor sua força sem querer legitimar-sejunto da comunidade esportiva.

Habermas, ao tratar da legitimação das normas jurídicas, por exemplo, diz que a sua legitimação encontra fundamento numa moral convencional,onde a autoridade deve se sustentar, sendo necessário, portanto, que exista um entrelaçamento entre direito e moral.

Embora juridicamente viável, a Superliga não era legítima pois essa conexão entre direito e moralnão se fez presente. De fato, a moral convencionaldo esporte é da plena competitividade das equipes, com a ampla participação de todos, onde o mais fraco deve ter a chance de tentar vencer o mais forte.

Entretanto, esse fato foi ignorado pela Superliga, o que a deslegitimou perante todos, principalmente seus torcedores. A propósito, seus dirigentes esqueceram-se que precisavam do apoio de sua torcida, que em última análise é que banca o futebol. Sem esse pilar de sustentação, o todopoderoso edifício da Superliga ruiu em.48 horas…

“O discreto charme da burguesia” termina com os seis burgueses caminhando a esmo por uma estrada, significando simbolicamente que sua forma de agir os deixou completamente perdidos, sem um rumo a tomar em suas vidas superficiais e insensíveis aos problemas do mundo.

A Superliga, efêmera como um filme, também acabou assim.  

Seus protagonistas terminaram totalmente desorientados, com cada qual indo para um lado, onde todos se esquecerem do principal lema da vida em sociedade:

Todos nós dependemos uns dos outros.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.