Rafael Sóbis, a Integridade das Competições e o Fair Play

Rafael Sóbis, ex-atacante com passagens por Internacional, Cruzeiro e outros grandes clubes, concedeu uma entrevista ao jornalista Duda Garbi e afirmou que, em 2016, quando defendia a equipe mineira num jogo contra os colorados, no Beira-Rio, não atuou em busca da vitória do seu time sobre o adversário, evitando o rebaixamento dos gaúchos. O ídolo do Inter chegou a dizer que bateu propositadamente um escanteio “no céu”, dentre outras condutas antidesportivas descritas no vídeo.

Tais práticas mostram que o jogador esteve em campo, naquele dia, totalmente em desacordo com o que pregam os princípios básicos de qualquer modalidade. Sóbis desconsiderou a integridade da competição (pro competitione), prevista no art. 2°, XVII do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, um dos valores fundamentais do esporte, quando atuou sem dar o máximo para a obtenção do resultado, de maneira a prejudicar não apenas o clube que defende, mas os demais interessados na vitória do Cruzeiro, naquele momento, bem como toda a sociedade, que espera que o atleta entregue o melhor, tecnicamente, quando desenvolve seu trabalho.

Ademais, o Fair Play (art. 2°, XVIII do CBJD) também foi violado pelo ex-atleta, pois não dá para pensar num “jogo limpo” em que um dos envolvidos esforça-se para que o resultado positivo de sua equipe não aconteça, o que configura um enorme desrespeito aos torcedores, jogadores, imprensa, demais clubes e todas as pessoas interessadas.

Tal episódio também afronta a Paridade de Armas, devido ao fato de um dos clubes estar numa enorme desvantagem por não contar com um atleta engajado na busca pela vitória.

O futebol deve sempre ser pautado no respeito aos princípios retromencionados, para que não caia em descrédito junto à sociedade e, principalmente, na paixão dos torcedores por seus clubes de coração, principal motivo da existência das entidades de prática desportiva.

Crédito imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo


Matheus Raymundo é advogado e jornalista, pós-graduado em Jornalismo Esportivo e cursa a especialização em Direito Desportivo do CERS/Lei em Campo.  Atua como comentarista na TV Cultura do Pará e trabalhou no DAZN Brasil, como repórter e comentarista. Também é Analista de Desempenho no Futebol Profissional, graduado pela CBF Academy e Gestor Técnico no Futebol, pela Universidade do Futebol.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.