Sóbis pode ser preso

Teve grande repercussão declaração do ex-jogador Rafael Sóbis de que teria “tirado o pé” em partida do seu clube, o Cruzeiro, contra o Internacional, clube que o revelou.

A referida manifestação é de uma gravidade sem precedentes. Além do desrespeito para com seu empregador, sua confissão corresponde a infração disciplinar previsto no CBJD e a crime previsto no Estatuto do Torcedor.

Não se pode, absolutamente, normalizar qualquer ato que comprometa a lisura das competições desportivas.

O CBJD nos arts. 234 e seguintes prevê penas para manipulação de resultados que podem chegar ao banimento.

O Estatuto do Torcedor, por seu turno, nos artigos 41-C, 41-D e 41-E, tipificou a manipulação de resultados e a pena pode chegar a 6 anos.

A contagem de tempo para o Estado punir conta a partir de quando a denúncia é recebida, e nãocom base na data em que o crime foi cometido. A regra, fixada pela Lei 12.234/2010, foi considerada constitucional pelo Plenário do Supremo Tribunal Federal.

Dessa forma, até a título de exemplo, é indispensável a instauração de processo desportivo disciplinar e criminal a fim de se apurarem eventuais delitos.

Crédito imagem: Cruzeiro

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.