Tribunal Desportivo desclassifica Roma da Copa da Itália por violar regra de substituições

A Roma viu nesta sexta-feira (22) o Tribunal do Esporte da Itália confirmar a desclassificação do clube na Copa da Itália por violar regra de substituições ao realizar seis mudanças na derrota para o Spezia, por 4 a 2, na última terça-feira. Segundo o jornal O Jogo, uma derrota simbólica por 3 a 0 foi atribuída à La Lupa.

A equipe treinada pelo técnico Paulo Fonseca teve dois jogadores expulsos nos acréscimos do tempo regulamentar e seria eliminado mesmo com a vitória, o que não aconteceu, por ter violado o artigo 88 do regulamento de competições da Federação Italiana ao fazer mais substituições do que o permitido.

De acordo com o regulamento, são permitidas apenas cinco substituições, com três paradas em uma partida. Em jogos com prorrogação, a federação liberou uma parada adicional, desde que não ultrapasse o número máximo de mudanças.

No jogo diante do Spezia, a Roma havia feito quatro substituições durante o tempo regulamentar e mais duas na prorrogação. Com dois jogadores a menos, o clube italiano não conseguiu segurar o empate e perdeu por 4 a 2, caindo nas oitavas de final da Copa da Itália.

Logo após o erro, a Roma demitiu dois dirigentes: o gerente de futebol Gianluca Gombar e o diretor Manolo Zubiria. Essa é a segunda irregularidade que a equipe italiana comete na temporada. O time já teve uma derrota decretada contra o Hellas Verona por conta da inscrição irregular de Amadou Diawara.

Crédito imagem: Getty Images

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.