2022 Pode Ser o Ano da Virada para os eSports no Olimpismo

A inclusão e o sucesso dos esportes eletrônicos nos Jogos Asiáticos de 2018 como esportes de demonstração forçaram o início da conversa sobre sua inclusão nos Jogos Olímpicos. Naquela ocasião, em uma coletiva de imprensa, Thomas Bach, Presidente do Comitê Olímpico Internacional, negou veemente a possibilidade dos eSports serem sequer reconhecidos: “Eles, do nosso ponto de vista, são contraditórios aos valores olímpicos e, portanto, não podem ser aceitos”.

Além de abordar a violência nos jogos, Bach ainda argumentou que o COI serviria como plataforma para a indústria dos games: “Por que deveríamos fazer um evento para promover um evento para uma indústria? Esse não pode ser o futuro em que nós patrocinamos algo para fazer uma indústria mais rica”.

        No entanto, o alerta vermelho de crise no principal produto do Comitê Olímpico Internacional começou a soar. Na edição dos Jogos Olímpicos de 2016, a audiência televisiva encolheu pela primeira vez na história, e o aumento da audiência digital não foi capaz de compensar essa diminuição.

        Isso fez com que, já para a edição de 2020, o COI implantasse estratégias para atrair o público jovem, como a regra de incluir 5 modalidades jovens ou locais (desta regra que vêm o Skate em Tokyo 2020 e Break em Paris 2024) e a realização de duas competições testes de esportes eletrônicos.

Com o anúncio de que modalidades de esportes eletrônicos serão esporte de medalhas nos Jogos Asiáticos de 2022, podemos esperar que os resultados midiáticos da competição pautarão a política do Comitê Olímpico Internacional sobre os eSports, e a perspectiva é positiva.

A adesão das desenvolvedoras (donas dos jogos), clubes, atletas e fãs têm sido muito relevante e isso se deve principalmente ao fato de que a comunidade legítima e a Asian Electronic Sports Federation nutrem entre si um bom relacionamento, diferente do que ocorre com as confederações no Brasil.

Por conta desse relacionamento, a competição contará com seleções que possuem, de fato, os melhores jogadores de cada país. Se destaca a seleção Sul-Coreana de League of Legends contar com o treinador mais premiado de todos os tempos, Kim “kkOma” Jeong-gyun (김정균), além de ter convocado os melhores jogadores da Liga Coreana:

Os Jogos Asiáticos de 2022, que estavam marcados para acontecer em Hangzhou – China entre 10 e 25 de setembro, foram adiados por conta dos novos surtos de Covid-19 no país. Ainda não há nova data determinada.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.