48 horas após o fim do boicote às redes sociais, Raheem Sterling, do Manchester City, volta a sofrer ataques raciais no Instagram

O atacante Raheem Sterling, do Manchester City, voltou a sofrer abusos raciais em seu Instagram 48 horas após o fim do boicote das redes sociais promovido pelo futebol inglês, no último final de semana, que contou com apoio da Fifa e da Uefa. Nesta terça-feira (4), os Citizens derrotaram o PSG nas semifinais da Champions League e garantiram vaga na decisão pela primeira vez.

Ao jornal ‘The Guardian’, um porta voz do Facebook, dono do Instagram, disse: “o abuso racista enviado a Raheem Sterling é inaceitável e não é o que queremos na plataforma. Removemos o comentário e tomamos medidas contra a conta que o postou”.

“Como parte de nosso trabalho contínuo neste espaço, em breve estaremos lançando novas ferramentas para ajudar a evitar que as pessoas vejam mensagens abusivas de estranhos. Nada resolverá esse desafio da noite para o dia, mas estamos empenhados em fazer o que pudermos para manter nossa comunidade protegida de abusos ”, completou o porta voz da empresa.

Essa não é a primeira vez que Sterling é alvo de ataques nas redes sociais. Um estudo encomendado pela PFA, publicado em outubro do ano passado, analisou postagens das mídias sociais direcionadas a 44 jogadores. Ele descobriu que mais de 3 mil mensagens abusivas foram direcionadas a esses atletas via Twitter, com 50% do conteúdo destinado a apenas três jogadores: Adebayo Akinfenwa, Wilfried Zaha e Sterling.

Na época do estudo, Sterling desabafou: “Não sei quantas vezes preciso dizer isso, mas o futebol e as plataformas de mídia social precisam se destacar, mostrar liderança real e tomar as medidas adequadas para combater o abuso online. A tecnologia existe para fazer a diferença, mas estou cada vez mais questionando se existe vontade”.

Além de Sterling, o jogador emprestado do Stoke City, Rabino Matondo, também tem sido alvo de abusos online desde que o boicote terminou às 23h59 da última segunda-feira (3).

“É bom ver que o boicote não mudou nada no Instagram”, escreveu Matondo no Twitter.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.