93% dos atletas brasileiros já sofreram algum tipo de assédio, aponta pesquisa

Em uma pesquisa para seu mestrado, a ex-nadadora brasileira e integrante da Comissão de Ética do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Joanna Maranhão, apontou que 93% dos atletas brasileiros já sofreram algum tipo de assédio, seja físico, sexual ou psicológico. A informação foi divulgada pelo ‘ge’.

Ao todo, 1043 atletas foram ouvidos. Desses, 93% relataram casos de assédio psicológico, 64% de assédio sexual e 49,7% de assédio físico. Mais da metade dos entrevistados eram mulheres e apenas 1% preferiu não se identificar com nenhum gênero.

Segundo Joanna, entre os países que fizeram pesquisas nesse sentido, o Brasil detém mais que o dobro de casos de assédio, dados esse que servem de alerta. A ex-nadadora se diz uma militante pelo esporte seguro e é uma vítima de assédio sexual.

“Eu sou uma mulher de 35 anos, eu fui uma atleta de alto rendimento por muitos anos, já representei o Brasil em quatro Jogos Olímpicos. E, se tratando desse tema, eu tenho a pior experiência que uma pessoa pode ter: eu sofri abuso sexual aos nove anos de idade pelo meu treinador. Como a maioria das vítimas, eu só fui trazer isso à tona muitos anos depois e isso, infelizmente, ditou a minha vida. E hoje eu falo como pesquisadora na área”, disse Joanna em entrevista para o site.

Agora, Joanna quer tornar os dados da pesquisa mais públicos e gerar uma conscientização de jovens atletas sobre o assédio no esporte.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.