Agora é a hora!

No último dia 2 de dezembro, terminou, junto com o Campeonato Brasileiro, o calendário 2018 do futebol masculino no Brasil. Como nenhum clube brasileiro estava classificado para as finais da Libertadores, muitos atletas, após as premiações e os eventos festivos, aproveitam as merecidas férias para viajar e passar um tempo com a família.

Entretanto, uma das fases mais trabalhosas e importantes das instituições esportivas está apenas começando. Agora, sem as competições esportivas de dentro do campo, sobraram as competições contábeis, financeiras, eleitorais, a compra e venda de atletas.

Muitos torcedores não acompanham o dia a dia desta época, mas é agora que serão determinados os próximos anos dos clubes. Eleições, troca de técnico, formação do plantel, transferências de atletas, planejamentos financeiros, reformas em CTs ou estádios, etc. Tudo que, sendo feito hoje, impactará diretamente no calendário de 2019.

Discutir problemas de gestão da última administração é tão ou mais importante que falar dos resultados de dentro de campo.

Os talentos da última rodada devem renovar com o clube ou a instituição deve aproveitar o momento para vendê-los?

O clube deve investir em nomes fortes vindos do exterior ou em atletas da base que demandam mais atenção, porém com custo reduzido?

O novo presidente representará bem os interesses do clube?

A diretoria trará reforços bons mesmo com recursos limitados?

O futuro do clube depende muito de quem está à frente dele e de que forma as novas direções se posicionarão diante dos desafios de dentro e fora de campo.

A gestão com transparência e inteligência, que vem sendo cobrada cada vez com mais força pelos agentes esportivos, está acontecendo agora. Vamos acompanhar.

 

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.