Após repercussão negativa, Manchester City e Chelsea têm dúvidas sobre permanecer na Superliga

Os dirigentes do Manchester City e do Chelsea, dois dos 12 clubes fundadores da Superliga Europeia, já estão em “dúvidas” em relação à continuidade dos clubes no projeto da competição. A informação foi divulgada primeiramente pelo jornal britânico ‘The Guardian’, que ouviu um executivo de uma das equipes participantes.

O jornal também revelou que também houve discussões internas no Congresso da Uefa, realizado nesta terça-feira (20), sobre um futuro recuo dos dois clubes ingleses. O principal motivo para isso seria a repercussão negativa entre torcedores, que protestam desde ontem contra a realização da nova liga.

Nos bastidores, dizem que menos da metade dos envolvidos são ‘fanáticos’ e não abriram mão da competição. O restante dos clubes teria aceitado participar por motivos financeiros ou com medo de ficar fora caso a proposta vingasse. Tanto o Chelsea quanto o Manchester City optaram pela 2ª opção.

Apesar das especulações, nenhum clube pretende, até o momento, desistir da Superliga.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.