Conselho de Direitos Humanos da FIFA

No nosso Por dentro da Lei de hoje falaremos sobre um órgão que vem para controlar e estimular que o esporte seja construído e modernizado de forma sustentável, humana e saudável. O Conselho de Direitos Humanos.

A FIFA criou, em 2017, o seu próprio Conselho de Direitos Humanos. Trata-se de um órgão independente que tem por finalidade orientar e fiscalizar, junto com a entidade do futebol, os casos em que houver alguma infração aos direitos humanos em que a entidade possa estar, de alguma forma, envolvida.

Criada para controlar condições de trabalho dos operários que trabalhavam nos estádios para a Copa do Mundo em condições que se assemelhavam à escravidão, e composta por oito especialistas internacionais que atuaram por dois anos, o conselho também auxiliará na luta contra a discriminação e todos os assuntos que possam prejudicar de alguma forma a dignidade da pessoa humana.

Conforme expliquei sobre a importância da integridade e união de forças entre empresa e seus patrocinadores, o DDI, Due Diligence Integraty, as preocupações de FIFA e de seus patrocinadores também estão presentes nesse conselho. Os seus principais patrocinadores também têm representantes no órgão, não só para se certificar do trabalho sério na causa mas também para unir forças para a manutenção e melhoria de suas reputações (tendo em vista os escândalos a que a entidade foi vinculada).

Além de seus próprios representantes e de seus principais patrocinadores, a FIFA tem no seu Conselho representantes da ONU, sindicato de trabalhadores e ONGs que apoiam a causa.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções