Convocação para a seleção principal das quadras

Para finalizar a série sobre convocações para as seleções principais, hoje o Por dentro da Lei vai tratar sobre o que prevê o Regulamento sobre Status e Transferência de Jogadores da FIFA sobre as convocações para a seleção principal de futsal.

Assim como as regras para convocações da seleção principal de futebol e a seleção feminina de futebol, as regras do futsal também estão previstas no anexo 1 do RSTP da FIFA, a principal instituição responsável pela administração do futebol no mundo.

As regras não mudam muito. Assim como nas demais modalidades, os clubes de prática do futsal também são obrigados a liberar seus atletas sempre nas janelas/datas FIFA, bem como para Copa do Mundo e Copa das Confederações. Durante essas janelas do calendário, a seleção nacional não poderá participar de mais de duas partidas, independentemente se essas partidas forem para jogos oficiais ou amistosos.

No futsal, diferentemente das regras do futebol masculino e do feminino, segundo o RSTP, haverá dois tipos de datas FIFA:

A) O tipo I é definido como um período de dez dias, começando na segunda-feira de manhã e terminando na quarta-feira à noite na semana seguinte, reservado para as atividades das equipes representativas. Durante uma janela internacional do Tipo I, um máximo de quatro partidas podem ser disputadas por cada equipe representativa, independentemente de essas partidas serem qualificativas para um torneio internacional ou amistosos. As equipes representativas podem jogar o máximo de quatro partidas dentro de uma janela internacional do Tipo I em não mais que duas confederações.

B) O tipo II é definido como período de quatro dias, começando no domingo de manhã e terminando na quarta-feira à noite na semana seguinte, que é reservada para atividades de equipes representativas. Durante uma janela internacional do Tipo II, um máximo de duas partidas podem ser disputadas por cada equipe representativa, independentemente de essas partidas serem qualificativas para um torneio internacional ou amistosos. As equipes representativas deverão disputar o máximo de duas partidas em uma janela internacional do Tipo II no território da mesma confederação.

Os clubes não serão obrigados, assim como nas demais modalidades, a liberar seus jogadores fora de uma janela internacional ou fora das competições finais, incluídas no calendário internacional de partidas do futsal.

Se houver descumprimento das confederações em relação ao retorno dos atletas aos clubes, a entidade poderá ser multada e ter reduzido o período de liberação dos atletas ou, até mesmo, ser proibida de convocar jogadores para as atividades subsequentes das seleções principais.

Com essas regras definidas, o futebol, seja nos campos, seja nas quadras, se organiza para que os clubes não sejam prejudicados e as seleções nacionais possam, sem complicação, ter em campo o que têm de melhor.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções