Domènec no Flamengo: os técnicos estrangeiros continuam sendo protagonistas no Brasil

Mesmo com Felipão, Mano Menezes, Cuca, e outros importantes técnicos brasileiros livres no mercado, o Flamengo buscou fora do país o subsituto para Jorge Jesus, de trabalho curto mais histórico pelo clube.  O esporte mais importante do país tem grandes nomes à disposição, mas várias grandes equipes têm buscado profissionais da área fora do Brasil.

Jorge Jesus deu lugar ao também estrangeiro Domènec Torrent, Jorge Sampaoli, no Atlético Mineiro, Jesualdo Ferreira no Santos e Eduardo Coudet, no Internacional, atém de Pia Sundhage, técnica que está no comando da Seleção feminina de Futebol. Os treinadores estrangeiros estão ocupando um espaço que, até pouco tempo atrás, era quase exclusivo dos brasileiros.

O que aconteceu para que, no país do futebol, uma fatia importante desse mercado fosse tomada por comandantes estrangeiros? Paramos no tempo?  O futebol moderno não é compatível com o estilo dos nossos técnicos ou está faltando aperfeiçoamento? Ou existe uma supervalorização desses estrangeiros?

Domènec Torrent, chega ao clube rubro-negro com uma difícil missão, suceder o “Mister” Jorge Jesus depois de um 2019 cheio de vitórias e 2020 com o carioca conquistado. Mas o espanhol, que desde 2007 trabalhava ao lado de Pep Guardiola, também está acostumado a levantar taças. A parceria entre os Pep e Domènec conquistou 23 títulos de 2007 a 2018.

Na temporada de 2018/2019, Domènec estava como técnico do New York City e venceu 29 partidas, empatou 15 e perdeu 16, de um total de 60 jogos, 48,33% de aproveitamento. Se a régua estabelecida pelo técnico português que treinava o Flamengo for mantida, o novo “Mister” da equipe carioca precisará manter ou superar os 81,6% de aproveitamento de Jorge Jesus.

O sucesso que o ex-técnico do Flamengo teve no ano de 2019 tirou muitos técnicos do sério e fez com que vários profissionais da área reclamassem dos muitos confetes dados (merecidamente ao técnico português). Já outros preferiram buscar aperfeiçoamento profissional, muitas vezes fora do país.

O aperfeiçoamento é indispensável para que o profissional esteja sempre atualizado quanto à evolução tática, técnica e tecnológica, para que, em uma situação de mercado você esteja à altura de eventual concorrência.

Muitos técnicos brasileiros que já fizeram sucesso, com grandes campanhas ou títulos, estão hoje sendo utilizados apenas como opções até que o clube consiga um nome mais “forte”,  ou que esteja em melhor momento.

Além dos técnicos estrangeiros, no Brasil, surgiu, nos últimos anos uma ótima safra de técnicos que, entre outras coisas, deixou muito claro que são extremamente estudiosos> Alguns deles também buscaram estágios em grandes clubes internacionais.

Portanto, o futebol não tem mais espaço para “amadores”, ou para aqueles profissionais que não buscam constantemente a aperfeiçoamento.

Seja qual for a frente que o profissional que quer trabalhar no mercado esportivo busque, na administração, na comissão técnica ou dentro de campo, estar atualizado é imprescindível.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.