Federação de Atletas processa Palmeiras e cobra R$ 1,3 milhão

Recém eliminado da Copa do Brasil, o Palmeiras tem um novo problema pela frente. A Federação das Associações de Atletas Profissionais (FAAP) abriu um processo contra o Alviverde para cobrar cerca de R$ 1,3 milhão. A informação foi revelada primeiramente pelo site ‘UOL’.

Essa não é a primeira vez que a FAAP aciona o Palmeiras na Justiça. A federação já possuiu outros processos contra o clube, que totalizam cerca de R$ 450 mil e são relativos às vendas do meia Moisés, ao Shandong Luneng (China), e do lateral Lucas Cândido, ao RB Leipzig (Alemanha).

A quantia cobrada dessa vez refere-se a percentuais dos salários dos atletas durante o período de novembro de 2018 a janeiro de 2021. De acordo com a lei, a FAAP tem direito a 0,5% do salário pago mensalmente para cada jogador.

O processo está baseado no art.57 da Lei Pelé, que obrigava o clube a pagar 0,5% do salário de todos os atletas para a FAAP e 0,8% das transferências à FENAPAF. No entanto, a legislação deixou de valer em janeiro de 2021. Dessa forma, a entidade cobra valores relativos a anos anteriores, quando a lei ainda estava em vigor.

O Palmeiras não se manifestou oficialmente sobre o caso.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.