Jogadoras da seleção brasileira feminina publicam manifesto contra o assédio e abuso sexual

Antes de entrar em campo para enfrentar a Rússia em amistoso, as jogadoras da Seleção Brasileira feminina divulgaram em suas redes sociais um manifesto contra o assédio e o abuso sexual.

Além das atletas, a coordenadora de competições femininas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Aline Pellegrino, e Duda Luizelli, coordenadora de seleções femininas, também demonstraram apoio a atitude.

“Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem. Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédio”, diz um trecho da nota.

A mensagem das jogadoras é feita uma semana após o afastamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, sob acusação da mesma natureza.

Leia o manifesto divulgado pelas jogadoras:

“Todos os dias no Brasil, milhares de pessoas são acometidas e desrespeitadas com cenas de assédio, seja moral ou sexual. Especialmente nós, mulheres.

São brasileiras e brasileiros, vítimas de abusos e atos que vão contra os nossos princípios de igualdade e construção de um mundo mais justo.

Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem.

Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados.

Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédio.” 

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.