Mercado do esporte eletrônico vs. mercado dos games

Para que um esporte exista, é necessário primeiro que exista um jogo. Essa regra também é verdade para esportes eletrônicos.

Entender a diferença entre o jogo e o esporte é especialmente importante para o estudo do mercado esportivo eletrônico, pois ele não pode ser confundido com o mercado dos jogos eletrônicos.

Nessa semana, no eSport Legal será abordada a origem e diferença entre o mercado do eSport e o mercado dos games.

Mercado dos games

Após a criação dos computadores – entendido aqui como máquina capaz de processar dados – não demorou muito para que jogos eletrônicos fossem criados, porém por conta dos altos custo de compra e manutenção dos primeiros computadores, os jogos eram criados principalmente para testar teorias de programação.

A partir do momento que o custo de produção e manutenção dos computadores diminuiu a ponto de ser possível comercializá-los em grande escala, o desenvolvimento de computadores para jogos (consoles) e os jogos em si passou a ser uma atividade lucrativa.

Nasce assim o mercado dos games, que inicialmente consistia na produção e venda de hardwares e softwares.

Os hardwares são os consoles; peças de computadores próprias para gamers; periféricos; acessórios etc.

Os softwares são os jogos em si. Inicialmente estavam embutidos nos hardwares ou eram vendidos em mídia física, como cartuchos, CDs, DVDs etc.

Com o avanço da tecnologia e principalmente com a internet, o mercado dos games sofreu sucessivas revoluções.

Hoje é possível a venda dos softwares sem mídia física, bastando o download. Além disso muitas empreses Desenvolvedoras oferecem os softwares gratuitamente, mas cobram por itens e vantagens dentro do jogo. Essas vendas in-game são chamadas de microtransações.

Outra função das desenvolvedoras passou a ser a constante atualização dos jogos e a manutenção de servidores para ser possível múltiplos jogadores jogarem simultaneamente, mesmo estando longes geograficamente.

Mercado dos esportes eletrônicos

As primeiras competições de jogos eletrônicos surgiram espontaneamente entre os fãs de determinados jogos competitivos.

Rapidamente as desenvolvedoras perceberam o potencial publicitário dessas competições e começaram a organizá-las ou apoiá-las apenas com a finalidade de marketing.

Ocorre que o mercado em volta das competições começou a amadurecer e atrair o

Pode-se considerar que o mercado dos eSports surge partir do momento que a organização de competições de jogos eletrônicos passa a ter como principal objetivo a exploração do espetáculo esportivo.

Conclusão

Embora ainda estejam interligadas, não é mais possível tratar a indústria dos games e dos esportes eletrônicos como a mesma indústria, mas como duas indústrias que se complementam.

……….

Crédito foto: Unsplash.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.