Neto Borges entra com pedido de reconsideração na Justiça para rescindir contrato com o Vasco

Após a juíza Luciana Gonçalves de Oliveira Pereira das Neves, da 58ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-1), negar o pedido de Neto Borges para rescindir com o Vasco na última quinta-feira (7), o lateral-esquerdo decidiu recorrer nesta segunda-feira (10) e entrou com pedido de reconsideração da decisão. A informação foi revelada primeiramente pelo site ‘Esporte News Mundo’.

No pedido de reconsideração, a defesa de Neto Borges adicionou novas provas para que a argumentação seja deferida pela Justiça. O jogador alega falta de pagamentos de salários de dezembro de 2020 a abril de 2021, gratificação natalina de 2020, falta de recolhimento de FGTS e assédio moral. Ao todo, a cobrança da dívida chega em R$ 770.010,28.

Na decisão da semana passada, a juíza responsável pelo caso negou o pedido “Por ausente motivação eficiente ao convencimento do Juízo da verossimilhança da existência do direito vindicado, indefere-se, por ora, a antecipação de tutela pretendida”. Luciana também argumentou não existir nos autos provas inequívocas da mora salarial por período igual ou superior a dois meses.

Neto Borges chegou ao Vasco no segundo semestre do ano passado. Com a camisa do Cruz-Maltino, disputou 23 partidas e não marcou nenhum gol.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.