O cabeceio. Prestes a ser banido

De um lado: Dadá Maravilha, Pelé, Romário (apesar da estatura) e Cristiano Ronaldo (no agora famoso salto de 2,62 metros). Excelentes cabeceadores. Do outro: ciência e saúde.

Com o avanço das pesquisas sobre os efeitos de concussão, microlesões derivadas de choques na cabeça, bem como um estudo publicado em outubro de 2019 sobre a correlação entre futebolistas profissionais e demência, o debate sobre o cabeceio aumenta no Reino Unido. De acordo com o estudo publicado pela Glasgow University, futebolistas profissionais têm três vezes mais chance de falecimento por doenças mentais degenerativas do que pessoas da mesma idade da população em geral.

Esse estudo foi feito a partir do pedido da Football Association e da Professional Footballer’s Association, depois da campanha da família do ex-jogador do West Brom, Jeff Astle. Astle faleceu aos 59 anos em 2002 em decorrência de repetidas lesões cranianas. As investigações sobre a morte de Astle levaram à conclusão de que os constantes cabeceios de bolas de futebol contribuíram significativamente para as lesões cranianas que o levaram à morte.

Mês passado a Football Association da Escócia indicou sua intenção de banir o cabeceio durante os treinamentos para menores de 12 anos de idade. A expectativa é de que até o final deste mês as novas diretrizes serão divulgadas.

A mesma restrição já é aplicada nos EUA desde 2015 depois que um grupo de pais de atletas da Califórnia iniciaram uma ação contra a FIFA, a US Soccer e a American Youth Soccer Organisation. Assim, em novembro de 2015 a US Soccer proibiu o cabeceio para os praticantes até 10 anos de idade e restringiu o número de cabeceios em treinos para os praticantes entre 11 e 13 anos de idade.

Ainda é muito cedo para afirmamos com segurança qual o impacto a longo prazo para a saúde desses novos atletas. Também é muito cedo para entendermos como ficará o desenvolvimento e aperfeiçoamento do jogo aéreo dessa nova geração. Segundo a BBC, os coaches americanos agora devem treinar seus atletas na arte do cabeceio quando atingem a devida maturidade.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.