O futebol está clamando por justiça

Os gestores do esporte estão começando a perceber que a baixa qualidade do futebol brasileiro (pouca renda nos jogos e alto índice de insatisfação dos torcedores) está ligada à corrupção e falta de controle, pois propiciam administrações criminosas aos clubes.

Muitos já levantaram a bandeira por essa mudança, mas, agora, um passo grande foi dado. Os clubes esportivos do São Paulo, Corinthians, Santos e Palmeiras se uniram em prol do futebol brasileiro e manifestaram apoio a Sérgio Moro, ministro da Justiça, para promover operações no mundo da bola.

A falta de previsão legal para corrupção privada no Brasil possibilita que atos criminosos em clubes estejam imunes à punibilidade em nosso país. Podemos observar que, nas grandes investigações que levaram executivos do futebol à prisão, multas milionárias e banimento do esporte ao redor do mundo não atingiram ninguém por aqui.

O projeto de lei que tramita no Congresso já traz essa previsão legal, possibilitando, com isso, além de multas, a condenação à reclusão de um a quatro anos por corrupção privada no esporte (art. 215 do Projeto de Lei do Senado nº 68).

Esperamos que o projeto de lei acabe com todo aquele cartola corrupto que usa o esporte para fazer política e enriquecer de forma desonesta. Precisamos de espaço para bons profissionais e gestores preocupados com o futuro das instituições esportivas e com a paixão dos brasileiros.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.