Parceiro íntegro

O mercado está mudando muito rápido. E para melhor. As empresas estão cada vez mais dinâmicas e exigindo que seus parceiros estejam cada vez mais alinhados com elas.

Hoje em dia não basta você estar em conformidade, mas você e todos os seus parceiros precisam estar bem relacionados não apenas nas questões comerciais, mas também reputacionais e legais.

O esporte está começando a se dar conta de que, se não houver mudanças significativas, irá perder muito.

O mundo corporativo está trazendo ao mercado esportivo uma prática que vem prevenindo que empresas se relacionem com eventuais riscos. É o DDI.

A Due Diligence de Integridade, ou simplesmente DDI, é uma prática que tem por finalidade verificar se empresas têm em sua organização práticas de anticorrupção, de integridade, idoneidade, conformidade e, principalmente, se as políticas são compatíveis com as suas próprias regras de compliance.

Imagine-se como dono de uma grande marca, que investe milhões em compliance (condutas anticorrupção, transparência, com treinamentos para a sua equipe) e, após investir milhões em um grande clube, em uma estratégia de patrocínio, descobre que esse clube tem condutas ilegais com os atletas, sonega impostos, desvia recursos, etc. A sua marca já estará vinculada à mídia negativa, problemas e, eventualmente até a perda de credibilidade.

O mesmo vale para o clube que conseguiu, depois de anos de boas gestões, ter o seu patrocinador nas páginas policiais por corrupção ou qualquer outro desvio de conduta. A imagem do clube será prejudicada da mesma forma.

Um exemplo que trago é a sobre a Rolex, uma das mais importantes marcas de relógios de luxo do mundo, que vem investindo no tênis para crescer no mercado. Líder há três anos consecutivos no ranking das empresas com as melhores reputações do mundo, segundo a Reputation Institute, à frente de gigantes como a Microsoft, Nike, Google e Disney, a Rolex teve a sua campanha de 2018 toda dedicada a redefinir o que é vencer, e, para isso, contou com a fama, visibilidade e, principalmente, credibilidade do tenista suíço Roger Federer.

Segundo a revista Forbes, que traz a lista dos 100 mais bem colocados no ranking, ética, justiça, valor do produto e transparência são alguns dos mais importantes quesitos analisados pela Reputation Institute para o devido ranqueamento.

Essa prática, muito comum para instituições com programas de compliance maduros, fazem com que a DDI seja aplicada em contratos com patrocinadores, fornecedores, empregados ou quaisquer outros parceiros de negócio que a empresa venha a ter.

Por isso que práticas como a DDI são importantes para que boas empresas se relacionem e invistam em bons clubes, criando, a partir daí, uma corrente de idoneidade, transparência, conformidade e ética.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.