Por dívida com jogador de basquete, justiça determina penhora do troféu da Libertadores do Vasco

Na última quinta-feira (9), o juiz substituto Ronaldo Santos Resende, da 78ª Vara do Trabalho do Rio De Janeiro do Tribunal Regional da Primeira Região (TRT-1), determinou a penhora do troféu da Copa Libertadores conquistado pelo Vasco em 1998. A informação foi revelada primeiramente pelo site ‘Esporte News Mundo’.

O motivo é uma ação favorável a Nick Okorie, ala-armador do antigo time de basquete do Cruz-Maltino. A defesa do atleta tinha solicitado a penhora da taça, especificamente da Libertadores, já que a penhora de dinheiro de premiações e direitos de transmissão junto ao Grupo Globo e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não foram efetivadas nos autos.

Nick Okorie atuou pelo Vasco entre outubro de 2018 e abril de 2019. Na ação, o armador cobra uma dívida de R$ 117.734,40, referente a pagamentos atrasados.

Em setembro do ano passado, as partes chegaram a um acordo para a quitação da dívida. Nele, o Vasco se comprometeu a pagar o valor de R$ 42.900,00 em dez parcelas, mas nem a primeira parcela se quer foi paga.

Até o momento, o Vasco não se manifestou sobre o caso.

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Nossa seleção de especialistas prepara você para o mercado de trabalho: pós-graduação CERS/Lei em Campo de Direito Desportivo. Inscreva-se!

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.