Regulamento interno: Palmeiras pode multar Deyverson?

A multa aplicada pelo Palmeiras ao atacante Deyverson no valor de R$ 350 mil gerou grande repercussão e uma dúvida: o clube poderia ter punido seu atleta? Sim. Segundo o clube, as regras previstas no regulamento interno da instituição são de conhecimento geral e visam melhorar a disciplina, a organização e a conduta dos atletas.

No Por Dentro da Lei desta semana, falaremos sobre a possibilidade ou não de os clubes criarem regras internas (direitos e obrigações) a serem seguidas por seus colaboradores, parceiros e atletas.

A legislação dos atletas profissionais, chamada comumente de Lei Pelé (Lei 9.615/98), prevê, no §4º do artigo 28, que a legislação trabalhista poderá preencher a lacuna da lei específica, ressalvadas as peculiaridades previstas na legislação dos esportistas. Ou seja, havendo lacuna na lei especial, a CLT (Consolidação das Lei do Trabalho) será aplicada.

Esse é o caso em tela.

O artigo 444 da CLT permite que o empregador estabeleça livremente com o empregado as cláusulas do contrato de trabalho e as regras a serem seguidas, desde que não estejam em desacordo com as disposições de proteção do trabalho, os contratos coletivos e as decisões das autoridades judiciárias competentes.

Portanto, os empregadores podem exercer seu poder diretivo, criar códigos internos que visem boas práticas e disciplinar as relações das pessoas com a empresa.

Assim, o Palmeiras, de acordo com a legislação, tem o direito de aplicar e punir a parte que descumprir suas regras internas.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.