STJD denuncia Botafogo por ofensas machistas de torcedores contra bandeirinha

Na última quarta-feira (17), o Botafogo foi denunciado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta da atitude de alguns torcedores na vitória sobre o Brusque, no Engenhão, pela Série B do Brasileirão, que fizeram cânticos machistas em direção à assistente Katiúscia Mendonça.

O caso ocorreu no mês passado. Na ocasião, o Alvinegro fez uma carta de desculpas à bandeirinha logo após o apito final da partida. O documento foi entregue pelo presidente do clube, Durcesio Mello. Apesar do gesto, o Glorioso foi denunciado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) e responderá por “ato discriminatório”.

Na denúncia, a Procuradoria do tribunal destacou que o ato discriminatório foi tão grave que o presidente da própria equipe, no caso o Botafogo, ao final da partida fez questão de ir pessoalmente se desculpar pelo comportamento de sua torcida. O órgão ressaltou a atitude, mas afirmou que o caso não pode passar impune.

Se condenado, o Botafogo poderá receber uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil e os torcedores, caso ocorra a identificação, proibidos de frequentar os estádios por 720 dias. O artigo também prevê a possibilidade da perda de pontos na competição.

Crédito imagem: Flickr

Nos siga nas redes sociais: @leiemcampo

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.