Reunião da Câmara e convite para live

Conforme foi exposto no artigo da última semana, as discussões que tivemos nas Audiência Públicas ligadas ao Projeto de Lei 383/2017 foram muito pouco produtivas.

Pensando nisso, segue o convite a todos os leitores para assistir uma live que acontecerá sábado às 29/11/2019, 19h sobre os projetos de lei que estão tramitando tanto no senado quanto na câmara e sobre a regulamentação dos esportes eletrônicos no geral.

O link para a transmissão é https://www.twitch.tv/goodgameniko, a live será gravada e estará disponível para assistir no mesmo link, na aba “Vídeos”.

Mesa-redonda na câmara para discutir regulamentação dos eSports

Ainda sobre a improdutividade das audiências públicas no Senado, a mesa redonda convocada pelo deputado Júlio Cesar Ribeiro, presidente da Subcomissão Especial da Indústria do Esporte, veio em boa hora.

A reunião que aconteceu nesta quinta (28/11/2019) tratou de diversos assuntos ligados à inovação na indústria do esporte, dentre eles o eSport.

Este autor foi participante da mesa que tratou da regulamentação do esporte eletrônico.

A reunião foi transmitida e gravada, e pode ser assistida na íntegra através deste link.

Participaram da mesa sobre esportes eletrônicos (em ordem de exposição):

Moacyr Alves – Diretor de e-Sports da Associação Brasileira da Indústria do Esporte – ABRIESP

Rafael Azevedo – Assessor da Secretaria Especial do Esporte

Nicholas Bocchi – Diretor da Bocchi Advogados Associados

Marcus Meyer – Diretor Administrativo da Force of Disruption GMBH

Nelson Leme da Silva Junior – Presidente do Conselho Regional de Educação Física da 4ª Região – CREF 4

Síntese do que foi discutido:

Moacyr Alves foi responsável por apresentar o eSport e como se dão os negócios dentro desta atividade.

Em seguida, Rafael Azevedo, explicou como são enquadradas as atividades como esporte no Brasil e que a secretaria especial de esportes não julga este mérito. Que se a atividade se autodenomina esporte, assim será considerada pela secretaria. Porém citou a capoeira, que por muitos anos enfrentou a mesma polêmica que hoje cerca os eSports.

Este autor, Nicholas Bocchi, buscou dar embasamento jurídico para as falas do Moacyr e do Rafael, falando sobre: quais são as manifestações de esporte no Brasil e que o eSport se enquadra em todas elas; qual as relações jurídicas que a desenvolvedora estabelece no ordenamento jurídico e o porquê que a discussão sobre violências no jogo não devem fazer parte da regulamentação do esporte eletrônico; sobre os projetos de leis que estão tramitando na Câmara e no Senado; sobre a aplicabilidade da lei Pelé ao eSport; sobre confederações e federações no eSport; e sobre os direitos dos atletas, que estão sendo suprimidos.

Marcus Meyer, responsável por disseminar o eSport na Alemanha, explicou como o estado ajudou a atividade por lá.

Nelson Leme da Silva Junior apontou como o eSport pode ser utilizado para engrandecer o indivíduo, principalmente na idade tenra através do uso da disciplina na escola. Defendeu que o profissional de educação física é o profissional competente para fazer essa inserção.

Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Últimas Notícias

Colunas

Seções

Assine nossa newsletter

Toda sexta você receberá no seu e-mail os destaques da semana e as novidades do mundo do direito esportivo.